Archive for março \27\UTC 2008

Bolhas, Belleza, Lulina e Beck

março 27, 2008

Taí o flyerzito virtual da festa deste domingo. Toda a identidade visual da Folk This Town tá nas mãos do Rodrigo Sommer, e esse flyer também vai virar cartaz. Como sempre, quem quiser comprar esse ou algum outro cartaz das edições anteriores, é só mandar email para rodrigosommer@gmail.com. Agora copiem, colem, divulguem, divirtam-se e apareçam!

Mais detalhes sobre a festa aqui.

flyer30-03.jpg

Anúncios

Folk This Town com Daniel Belleza tocando Beck e Lulina estourando “Bolhas na Pleura”

março 25, 2008

A “quase-tradicional” melhor (e única) festa folk de São Paulo pulou a Páscoa (um dos feriados mais folks que existem) e só apareceu no fim de março – mas agora, sem interrupções, a festa continua quinzenal por um bom tempo.

Uma das esperadas atrações desse 30 de março (domingo, como sempre) é o show do cappo dos Corações em Fúria, o roqueiro-com-sentimento e artista plástico Daniel Belleza. Tocando várias canções do começo da carreira de Beck Hansen (de álbuns clássicos como One Foot in The Grave e Mellow Gold) assim como músicas de seu projeto solo, Belleza vai mostrar que é muito mais que um rostinho bonito (e fonte de trocadilhos infames) na cena.

Já a convalescente Lulina toca na íntegra seu álbum hipocondríaco Bolhas na Pleura. Vitimada pela maldição do disco sobre doenças, nossa olindense favorita teve que desmarcar seu show anterior na festa, mas conseguiu se recuperar a tempo. Lu tocará clássicos como “Blebs”, “Jerry Lewis” e “Eu Amava Novalgina” com direito a decoração especial descolada pela nossa produtora extra-oficial Dani Hasse.

A festa:

Tem festa pra tudo em São Paulo, não? Anos 90, electro-punk-house, hardcore caipira. Mas a metrópole não tem nenhuma noite dedicada ao folk e outras manifestações mais “tranqüilas” de música. Quer dizer, não tinha. A festa Folk This Town, projeto no Santa Augusta Bar, abre espaço para os violões, sussurros e um clima mais intimista – nada de “pista fervendo”, o negócio é gente sentada, boa companhia e ótimo som. O projeto rola quinzenalmente, aos domingos e cedinho (começando às 18h30).

Na discotecagem, canções de gente como Grenade, Grateful Dead, The National, Neil Young, Belle & Sebastian, The Band, Cat Power, Moldy Peaches, The Byrds, Neutral Milk Hotel, Big Star, Bob Dylan, Son Volt, Belle & Sebastian, Nick Drake, Will Oldham e outros heróis do violão (plugado ou não). A festa abre cedo, a partir das 18h, e os shows começam às 20h.

Serviço:

Folk This Town com Daniel Belleza e Lulina
Santa Augusta Bar
Rua Augusta, 976
Tel: 3255-9905
Dia 30/03 (domingo)
A partir das 18h
Entrada: R$ 5,00

Dançando em Blumenau

março 25, 2008

Se você fez a besteira de perder a última Folk This Town com o show mais folk da nossa história (Stela Campos transportou todo mundo prum mundo pastoril durante a sua apresentação), pelo menos pode se contentar em dar uma espiadinha no que rolou via YouTube. Aqui os guris do Stuart mandam seu clássico “Anti-Herói Barriga Verde”

Ah, o Stuart aproveitou para escolher uma nova baixista para a banda – essa foto no fotolog do Magola entrega quem ocupará o posto.

E se vocês ainda não ouviram a música que dá título a este post, uma versão genial de “Dancing With Myself” do Billy Idol, cheguem aqui.

Podcast, textos e a “cena folk de São Paulo”

março 24, 2008

Tudo certo? Desculpem a sumida, mas é que estamos acertando os últimos detalhes para a próxima Folk This Town, que rola no dia 30 de março. Enquanto isso, a festa andou aparecendo pela mídia afora, especialmente associada à nascente cena de folk em São Paulo.

Começamos pelas garotas da Agência Alavanca, grandes amigas e parceiras da festa, que dedicaram o último bloco do seu podcast de estréia para falar da Folk This Town. Confiram o podcast aqui.

Quem também apareceu e se tornou amigo da festa é o jornalista Eder Teodoro, que enquadrou a cena folk da cidade em sua reportagem no primeiro número da revista Off-Line – onde também citou Dylan, Mallu Magalhães e entrevistou Gui Barrella, do Blue Afternoon. Leiam aqui a matéria na íntegra.

Alexandre Matias, editor do caderno Link do Estadão e dono do Trabalho Sujo, aproveitou a passagem do Bad Folks pela cidade para também afirmar a existência da cena folk paulistana, e colocar a Folk This Town entre um dos principais fatores da cena.

Quem também falou de folk e Brasil foi Hélio Flanders, vocalista do Vanguart, em seu podcast de estréia no site da MTV. Apesar de não citar a Folk This Town, Hélio manda um Sá, Rodrix e Guarabyra e também toca “The Size Of A Buick”, da garota-fenômeno Stephanie Toth (que estréia na Folk This Town em abril!).

Granada pra baixar

março 10, 2008

Rodrigo Guedes, camarada e cappo do Grenade está disponibilizando todos os discos da banda para download no site “Grenade Sem Corpo“. Aproveitem pra baixar o Is An Out Of Body Experience (o In the Aeroplane Over the Sea do indie brasileiro) e também o inédito e roqueiro Life as a Sinner. Tá faltando o clássico folk Shortwave Young Love Kingdom, mas logo o Rodrigo deve corrigir essa falha.

Baixalogoaê!

Stuart substitui Lulina na Folk This Town

março 9, 2008

Não tivemos como evitar – a maldição do álbum hipocondríaco de Lulina (Bolhas na Pleura) atacou novamente. Com uma febre intermitente, nossa pequena pernambucana está impossibilitada de fazer seu show no domingo (09/03).

Mas não se desesperem! Com rapidez, conseguimos arregimentar os camaradas do Sturt (de Blumenau, SC) para substituírem a Lu na Folk This Town. Certo que o Kaly não vai usar mini-saia no show, mas eles prometem versões acústicas de clássicos catarinenses como “Um Bom Motivo” e “Anti-Herói Barriga Verde”. Pra conhecer um pouco do Stuart, vale dar uma espiada na entrevista deles pro TramaVirtual (http://tramavirtual.uol.com.br/noticia.jsp?noticia=6474) e o MySpace da banda (http://www.myspace.com/stuart).

Folk This Town no Santa Augusta Bar
Shows: Stuart e Stela Campos
Domingo, 09 de março de 2008
Horário: A partir das 18h30
Endereço: Rua Augusta, 976
Entrada: R$ 7,00
Bônus Folk: consumindo R$ 12,00 ou mais, a entrada fica isenta.
Tel: 3255-9905

Lulina e Stela Campos no dia 09/03

março 6, 2008

Mais um belo cartaz e flyer do Rodrigo Sommer logo aí embaixo. Reforçando, quem quiser comprar os cartazes da festa é só entrar em contato com ele no rodrigosommer@gmail.com. Informações completas sobre a festa aqui.
flyer09-03.jpg

Folk This Town! recebe Lulina e Stela Campos – Dia 09/03

março 5, 2008

Encravado no meio da rua mais roqueira da cidade, o Santa Augusta Bar realiza, quinzenalmente, uma domingueira dedicada a sons intimistas e shows acústicos: a Folk This Town, que a cada edição conta com duas apresentações e algumas surpresas. No dia 9 de março, a festa, além de delicada, é feminina. Sobem ao palco do terceiro andar da casa as cantoras e compositoras Stela Campos e Lulina.

Stela, que se prepara para lançar novo álbum ainda este ano, preparou versões mais enxutas de canções de seu repertório como “Fim de Semana”, “Isabela” e “Retrovisor” e aproveita ainda companhia de seu violão folk – e do amigo Missionário José, no baixo e banjo – para mostrar algumas de suas influências como The Carter Family, Daniel Johnston, Vashti Bunyan, Serge Gainsbourg, entre outros, privilegiando a essência lírica das canções, que versam sobre desencontros, perdedores, vida nas cidades, amores perdidos.

A doce Lulina regressa a Folk This Town para tocar, na íntegra, seu hipocondríaco quinto álbum Bolhas na Pleura. Lembranças distorcidas da infância e visões peculiares do dia-a-dia aparecem em canções pop fofas como “Blebs” e “Faxina no Juízo (Sambinha Lulínico)”. Na primeira edição da festa, ela mostrou Cochilândia, pruma platéia entusiasmada e nem um pouco afim de dormir.

Serviço:

Folk This Town no Santa Augusta Bar
Shows: Stela Campos e Lulina
Domingo, 09 de março de 2008
Horário: A partir das 18h30
Endereço: Rua Augusta, 976
Entrada: R$ 7,00
Bônus Folk: consumindo R$ 12,00 ou mais, a entrada fica isenta.
Tel: 3255-9905

Retrospectiva Folk – Fevereiro

março 4, 2008

 

É uma pena não ter sobrado um tempo pra eu escrever sobre o que tem sido a Folk This Town até agora. A gente sempre recebe um monte de e-mails empolgados, abraços camaradas e outras manifestações de carinho, e nem sempre dá pra lembrar de agradecer por aqui.

 

Acho que a gente tem que começar de dezembro do ano passado, quando o Edson e seus Black Horses inauguraram oficialmente a “melhor (e única) festa folk de São Paulo)”. Edson é daqueles que lidam com a quietude e o minimalismo, um membro da nossa “família” que ainda vai fazer muito barulho (mesmo que também apreciando o silêncio) por aqui e em terras estrangeiras.

 

Depois, teve a Lulina, que foi maravilhosa trazendo um monte de convidados também maravilhosos pra tocar seu Cochilândia na íntegra. A Lu é fofa e delicada e uma das pessoas mais queridas que a gente já teve a sorte de encontrar – e volta semana que vem à festa, dessa vez tocando o álbum Bolhas na Pleura (mais detalhes daqui a pouco).

O recomeço, em 2008, foi tão divertido quanto a “primeira vez”. Primeiro porque o Adriano e seu semi-solo (ex-Fading) abriu a noite, e o Adriano é um dos irmãos-folk, um dos caras sem o qual essa festa nem existiria. Aliás, puta show, com mais um monte de amigos no palco.

 

No mesmo dia 10 também tocaram Os Telepatas – que além de presentearem a gente com versões acústicas das músicas deles (e mesmo com a ausência do Stan, que estava em terras estrangeiras na época), deram de brinde Lô Borges, Grandaddy e uma palhinha do show especial só com Wilco (que rolou no final do mês no Milo) de brinde.

 

Dia 24 também foi mágico, começando com o trio de super-stars folk Helio, Zé & Mallu (“nosso Peter, Paul & Mary”, diria o Adriano), tocando versões de arrepiar de clássicos do mestre Bob Dylan, com o acréscimo de um Moldy Peaches aqui e um Vanguart acolá, só pra temperar a noite.

 

Quem também largou um pouco as guitarras para se render aos violões foi o quinteto Fotograma, tão à vontade no palco que não dava pra imaginar eles tocando de outro jeito – arranjos perfeitos e sutilezas sonoras que beiram a perfeição.

 

Aproveitando a retrospectiva, eu gostaria de agradecer algumas pessoas que fizeram essa festa possível. Primeiro a Dani Hasse, minha namorada e verdadeira musa-folk, que tem a infinita paciência com toda a correria e ainda assim se diverte, sempre registrando os shows em foto e vídeo – e que deve tocar com seu projeto folk logo na festa!

 

Outro camarada imprescindível é o Rodrigo Sommer (esse já tem show marcado pra abril), um dos organizadores e o responsável pelos cartazes e flyers da festa, sucesso absoluto.

 

Por trás da mesa de som está o insubstituível Mancha, operador de milagres de plantão. Também temos que agradecer ao Paulo e ao Miki, cappos do Santa Augusta que curtiram a idéia e apostaram na Folk This Town, além de amigos que colaboraram de diversas maneiras, como Carol, Kátia, Guilherme, Palugan, Eugênio, Leon, Stevens, Dani Arrais e mais uma porrada de gente que eu estou esquecendo agora – sem contar o nosso público que está lá, domingo sim, domingo não, espantando a pasmaceria com um bom som, boa cerveja e excelente companhia.

 

Abraços a todos, e nos vemos na próxima Folk This Town!