Archive for the ‘edson’ Category

Folk This Town neste sábado (22/8)!

agosto 19, 2009

Quer dizer que você não resistiu à chuva, ao sofá, à sua caminha quente naquele domingo e não foi na última Folk This Town? A primeira coisa que a gente pode dizer é que você PERDEU uma noite incrível. E a segunda coisa é que nós somos legais pra caramba, e que resolvemos que agora você vai ter uma segunda chance:

É isso aí: Folk Extra, neste sábado 22/8, na casa do Mancha!

O mesmo esquema da Livraria, com shows a partir das 18h: However, Leão, Edson & The Black Horses, Laura Wrona, Semi-Solo e Lulina

Além disso, durante a semana nós teremos mais novidades – a nossa coletânea já está tomando forma e vamos postar algumas músicas inéditas para vocês, além de vídeos da última festa.

Acompanhem aqui no site – ou nos seus RSS – durante o resto dessa semana. Enquanto isso, já fiquem com o serviço da casa do Mancha:

FOLK THIS TOWN – STILL OUT OF PLACE
22/5 – sábado
17:00 – abertura da casa
Shows das 18:00 até as 21:30
onde?
na Casa do Mancha
r. Filipe de Alcaçova, s/n – Vila Madalena
(11) 37967981

Próxima Folk This Town:
26/09/2009 – The Waiters

Anúncios

Folk This Town de volta! – ‘Out of Place/ 6×5’ – 26/7

julho 20, 2009

outofplaceblog

Depois de um ano e meio quinzenalmente funcionando como palco para o folk produzido em São Paulo, a Folk This Town deixou de ter periodicidade definida, mas segue longe de acabar – no dia 26 de julho (tradicionalmente, um domingo) a festa tem sua primeira edição da nova fase, com o show “Out of place – 6 x 5” na Livraria da Esquina, em São Paulo.

Com seis artistas solo tocando cinco músicas cada (However, Leão, Edson, Stan Molina, Semi-Solo e Lulina), a apresentação também vai ajudar a Folk This Town a financiar a produção de sua primeira coletânea, “Out of place”, lançamento que também deve inaugurar o selo da festa.

Há alguns meses em planejamento, a coletânea ainda está em produção. A ideia é trazer um panorama da produção musical paulistana com influências folk, um registro geral dessa pequena e prolífica cena, com canções de artistas que tocaram na primeira fase da Folk This Town.

“Out of place”, o título (da noite e da coletânea) nasceu de um insight que traduziu bem as dificuldades e peculiaridades de se fazer a Folk This Town: realizar uma festa regular de folk em São Paulo é o equivalente a promover uma noite de música caipira brasileira em Nova York – deslocada, “fora de lugar”.

Na discotecagem, canções de gente como Grenade, Grateful Dead, The National, Neil Young, Belle & Sebastian, The Band, Cat Power, The Byrds, Neutral Milk Hotel, Big Star, Bob Dylan, Son Volt, Nick Drake, Will Oldham e outros heróis do violão (plugado ou não).

A Folk This Town

A festa Folk This Town funcionou entre 2007 e 2009 quinzenalmente em dois endereços em São Paulo (no bar Santa Augusta e no Bar B) com a proposta de uma noite acústica, abrindo espaço para os violões, sussurros e um clima mais intimista. Desde maio de 2009, o projeto deixou de ter periodicidade definida, mas segue realizando eventos especiais e funcionando como selo para a nova geração do folk brasileiro.

Folk This Town – Out of Place / 6×5
However, Leão, Edson, Stan Molina, Semi-Solo e Lulina
26 de julho (domingo)
Livraria da Esquina
Rua do Bosque, 1.254 – Barra Funda – São Paulo, SP
R$ 10 (aceita todos os cartões)
(11) 3392-3089
A partir das 20h
Entrada: R$ 10,00

Retrospectiva Folk – Fevereiro

março 4, 2008

 

É uma pena não ter sobrado um tempo pra eu escrever sobre o que tem sido a Folk This Town até agora. A gente sempre recebe um monte de e-mails empolgados, abraços camaradas e outras manifestações de carinho, e nem sempre dá pra lembrar de agradecer por aqui.

 

Acho que a gente tem que começar de dezembro do ano passado, quando o Edson e seus Black Horses inauguraram oficialmente a “melhor (e única) festa folk de São Paulo)”. Edson é daqueles que lidam com a quietude e o minimalismo, um membro da nossa “família” que ainda vai fazer muito barulho (mesmo que também apreciando o silêncio) por aqui e em terras estrangeiras.

 

Depois, teve a Lulina, que foi maravilhosa trazendo um monte de convidados também maravilhosos pra tocar seu Cochilândia na íntegra. A Lu é fofa e delicada e uma das pessoas mais queridas que a gente já teve a sorte de encontrar – e volta semana que vem à festa, dessa vez tocando o álbum Bolhas na Pleura (mais detalhes daqui a pouco).

O recomeço, em 2008, foi tão divertido quanto a “primeira vez”. Primeiro porque o Adriano e seu semi-solo (ex-Fading) abriu a noite, e o Adriano é um dos irmãos-folk, um dos caras sem o qual essa festa nem existiria. Aliás, puta show, com mais um monte de amigos no palco.

 

No mesmo dia 10 também tocaram Os Telepatas – que além de presentearem a gente com versões acústicas das músicas deles (e mesmo com a ausência do Stan, que estava em terras estrangeiras na época), deram de brinde Lô Borges, Grandaddy e uma palhinha do show especial só com Wilco (que rolou no final do mês no Milo) de brinde.

 

Dia 24 também foi mágico, começando com o trio de super-stars folk Helio, Zé & Mallu (“nosso Peter, Paul & Mary”, diria o Adriano), tocando versões de arrepiar de clássicos do mestre Bob Dylan, com o acréscimo de um Moldy Peaches aqui e um Vanguart acolá, só pra temperar a noite.

 

Quem também largou um pouco as guitarras para se render aos violões foi o quinteto Fotograma, tão à vontade no palco que não dava pra imaginar eles tocando de outro jeito – arranjos perfeitos e sutilezas sonoras que beiram a perfeição.

 

Aproveitando a retrospectiva, eu gostaria de agradecer algumas pessoas que fizeram essa festa possível. Primeiro a Dani Hasse, minha namorada e verdadeira musa-folk, que tem a infinita paciência com toda a correria e ainda assim se diverte, sempre registrando os shows em foto e vídeo – e que deve tocar com seu projeto folk logo na festa!

 

Outro camarada imprescindível é o Rodrigo Sommer (esse já tem show marcado pra abril), um dos organizadores e o responsável pelos cartazes e flyers da festa, sucesso absoluto.

 

Por trás da mesa de som está o insubstituível Mancha, operador de milagres de plantão. Também temos que agradecer ao Paulo e ao Miki, cappos do Santa Augusta que curtiram a idéia e apostaram na Folk This Town, além de amigos que colaboraram de diversas maneiras, como Carol, Kátia, Guilherme, Palugan, Eugênio, Leon, Stevens, Dani Arrais e mais uma porrada de gente que eu estou esquecendo agora – sem contar o nosso público que está lá, domingo sim, domingo não, espantando a pasmaceria com um bom som, boa cerveja e excelente companhia.

 

Abraços a todos, e nos vemos na próxima Folk This Town!

Vídeos de Lulina e Edson

fevereiro 5, 2008

Quem foi na primeira Folk This Town pôde assistir os surpreendentes shows de Edson & The Black Horses e de Lulina tocando seu álbum Cochilândia na íntegra (e carregando um monte de convidados a tiracolo)

Aqui você pode conferir um momento de cada apresentação. Primeiro Edson e seu folk minimal com “Sweet Surrender”:

E aqui você vê a abertura do show de Lulina, com uma versão fofa de “Narcolepsia”, acompanhada de flauta transversal:

Depois de cada Folk This Town você vai poder conferir os vídeos com as apresentações dos artistas que tocaram na festa aqui. Desta vez as imagens foram responsabilidade de Dani Hasse.