Archive for the ‘os telepatas’ Category

Leão e Sandro Garcia & Enigma Central Park na Folk This Town

outubro 8, 2008

Em outubro a Folk This Town abre sua temporada de lançamentos e estréias com dois projetos “quase-solo”. Um deles é o Leão, de Pedro “Jimi” Moreira, e o outro é Sandro Garcia & Enigma Central Park.

O Leão é a estréia de Pedro Moreira em fase solo, com composições influenciadas por artistas como A silver mt. zion, Bill Callahan e Jards Macalé. Fazendo uma instrumentação simples e intuitiva para letras sarcásticas e/ou densas, Leão é um projeto aberto para a experimentação e o estranho. No repertório, canções originais e algumas covers, na formação, Pedro Moreira na guitarra elétrica e voz e Stan Molina (Os Telepatas) acompanhando com violão de náilon e vocais.

Sandro Garcia (Momento 68, Continental Combo) lança na Folk This Town o segundo volume de seu trabalho solo: “Jogos Metropolitanos: Demos Vol. 2” (Open Field/ Peligro). Gravado em várias sessões entre 1997 e 2008, o disco equilibra canções e temas instrumentais com toques de psicodelia, climas de trilha sonora e nuances do folk rock. O show na Folk Ths Town traz Sandro acompanhado da esposa Consuelo Grigoi na voz, escaleta e percussão.


Festa Folk This Town! com:
Leão e Sandro Garcia & Enigma Central Park
Dia 12/10, domingo a partir das 20 horas
Entrada 5,00 reais
Local: Bar B – Rua General Jardim, 43 (a 100m do metrô República) – São Paulo – SP

Flyer do show da Sunny Side Down e de Stan Molina – no Juke Joint

maio 24, 2008

Poisé, pessoal, não se esqueçam – essa edição da Folk This Town é no Juke Joint. O nosso designer oficial, Rodrigo Sommer, prdouziu um flyer especial para essa edição. E agora para adquirir os cartazes antigos e novos, é só ir no Flickr da Folk This Town. Mais informações sobre a festa aqui.

Sunny Side Down e Stan Molina na Folk This Town – 25/05

maio 21, 2008

Comemorando seu aniversário, a escritora e cantora gaúcha (e geminiana) Clarah Averbuck estréia sua nova banda, Sunny Side Down, na Folk This Town no dia 25 de maio. Acompanhada por Reginaldo Lincoln e Douglas Godoy (baixista e baterista do Vanguart, respectivamente) e com a participação especial de Jonas Serodio no sax. Com a temática “Atlantic Rhythm & Blues” em homenagem à gravadora de Aretha Franklin e Ray Charles, o repertório do show traz músicas próprias e clássicos da música negra norte-americana, safra 50/60: The Drifters, Billie Holiday, Sam Cooke, Nina Simone e outros reis do soul.

Viajando para a Inglaterra na época que sua banda se apresentou na Folk This Town, Stan Molina (d’Os Telepatas) estréia na festa acompanhado do comparsa Pedro “Jimi” Moreira. Pilotando uma viola de nylon e influenciado por Pavement e Clube da Esquina, Stan divide o repertório entre músicas inéditas, canções d’Os Telepatas e covers de Jards Macalé, Bonifrate, Filme e Milton Nascimento.

ATENÇÃO: Excepcionalmente, esta edição da Folk This Town vai rolar no Juke Joint, e não mais no Santa Augusta, como havia sido anunciado. O Juke Joint fica na rua Frei Caneca, 304. Os horários e o preço da entrada são os mesmos. Vale lembrar que o Juke Joint não aceita nenhum tipo de cartão.

Sunny Side Down e Stan Molina na Folk This Town

Juke Joint
Rua Frei Caneca, 304
Tel: 3120-1229
Dia 25/05 (domingo)
A partir das 18h30
Primeiro show às 20h
Entrada: R$ 5,00

Retrospectiva Folk – Fevereiro

março 4, 2008

 

É uma pena não ter sobrado um tempo pra eu escrever sobre o que tem sido a Folk This Town até agora. A gente sempre recebe um monte de e-mails empolgados, abraços camaradas e outras manifestações de carinho, e nem sempre dá pra lembrar de agradecer por aqui.

 

Acho que a gente tem que começar de dezembro do ano passado, quando o Edson e seus Black Horses inauguraram oficialmente a “melhor (e única) festa folk de São Paulo)”. Edson é daqueles que lidam com a quietude e o minimalismo, um membro da nossa “família” que ainda vai fazer muito barulho (mesmo que também apreciando o silêncio) por aqui e em terras estrangeiras.

 

Depois, teve a Lulina, que foi maravilhosa trazendo um monte de convidados também maravilhosos pra tocar seu Cochilândia na íntegra. A Lu é fofa e delicada e uma das pessoas mais queridas que a gente já teve a sorte de encontrar – e volta semana que vem à festa, dessa vez tocando o álbum Bolhas na Pleura (mais detalhes daqui a pouco).

O recomeço, em 2008, foi tão divertido quanto a “primeira vez”. Primeiro porque o Adriano e seu semi-solo (ex-Fading) abriu a noite, e o Adriano é um dos irmãos-folk, um dos caras sem o qual essa festa nem existiria. Aliás, puta show, com mais um monte de amigos no palco.

 

No mesmo dia 10 também tocaram Os Telepatas – que além de presentearem a gente com versões acústicas das músicas deles (e mesmo com a ausência do Stan, que estava em terras estrangeiras na época), deram de brinde Lô Borges, Grandaddy e uma palhinha do show especial só com Wilco (que rolou no final do mês no Milo) de brinde.

 

Dia 24 também foi mágico, começando com o trio de super-stars folk Helio, Zé & Mallu (“nosso Peter, Paul & Mary”, diria o Adriano), tocando versões de arrepiar de clássicos do mestre Bob Dylan, com o acréscimo de um Moldy Peaches aqui e um Vanguart acolá, só pra temperar a noite.

 

Quem também largou um pouco as guitarras para se render aos violões foi o quinteto Fotograma, tão à vontade no palco que não dava pra imaginar eles tocando de outro jeito – arranjos perfeitos e sutilezas sonoras que beiram a perfeição.

 

Aproveitando a retrospectiva, eu gostaria de agradecer algumas pessoas que fizeram essa festa possível. Primeiro a Dani Hasse, minha namorada e verdadeira musa-folk, que tem a infinita paciência com toda a correria e ainda assim se diverte, sempre registrando os shows em foto e vídeo – e que deve tocar com seu projeto folk logo na festa!

 

Outro camarada imprescindível é o Rodrigo Sommer (esse já tem show marcado pra abril), um dos organizadores e o responsável pelos cartazes e flyers da festa, sucesso absoluto.

 

Por trás da mesa de som está o insubstituível Mancha, operador de milagres de plantão. Também temos que agradecer ao Paulo e ao Miki, cappos do Santa Augusta que curtiram a idéia e apostaram na Folk This Town, além de amigos que colaboraram de diversas maneiras, como Carol, Kátia, Guilherme, Palugan, Eugênio, Leon, Stevens, Dani Arrais e mais uma porrada de gente que eu estou esquecendo agora – sem contar o nosso público que está lá, domingo sim, domingo não, espantando a pasmaceria com um bom som, boa cerveja e excelente companhia.

 

Abraços a todos, e nos vemos na próxima Folk This Town!

Agenda Folk – Os Telepatas tocando Wilco

fevereiro 27, 2008

Vocês conhecem nossos camaradas d’Os Telepatas, que abriu os trabalhos da Folk This Town em 2008. Pois, como prometido, eles vão tocar no Milo agora no fim de fevereiro – só que dessa vez eles encarnam os reis do pós-alt-coutry, os caveleiros de Jeff Tweedy, o Wilco. Pra vocês terem uma idéia de como vai ser jóia, é só dar uma olhada na palhinha que eles soltaram na Folk, tocando uma versão legal pra dedéu de “Jesus Etc.”.

Os Telepatas tocando Wilco no Milo
Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008
A partir das 22h30
Rua Minas Gerais, 203 – Higienópolis – São Paulo, SP
Entrada: R$ 10,00
Telefone: (11) 3129-8027
Site: www.milogarage.com

 

Folk This Town – 10/02

fevereiro 7, 2008

Para saber mais sobre a Folk This Town desse domingo, conferir este post. E dêem só uma olhada no incrível flyer que o nosso designer oficial Rodrigo Sommer fez para a festa:

flyer-1.jpg

Os Telepatas e Fading na primeira Folk This Town de 2008 – 10/02

janeiro 31, 2008

A melhor (e única) festa dedicada ao folk em São Paulo volta à ativa. Sucesso absoluto no final de 2007, com centenas de pessoas lotando o Santa Augusta Bar para ver os shows de Edson & The Black Horses e Lulina, a Folk This Town inicia as atividades no ano novo logo depois do Carnaval. Os paulistanos d’Os Telepatas são nossos convidados, na primeira apresentação da banda em 2008, com seu folk rock psicodélico em versão acústica e o repertório baseado no recente álbum Bandeirante (Trombador). O responsável pelo show de abertura é o projeto-solo Fading, de Adriano Vannucchi (da falecida Moving Stairs), que convoca uma série de amigos para colaborar na sua apresentação de suas composições no estilo indie-folk noventista.


A festa
:

Tem festa pra tudo em São Paulo, não? Anos 90, electro-punk-house, hardcore caipira. Mas a metrópole não tem nenhuma noite dedicada ao folk e outras manifestações mais “tranqüilas” de música. Quer dizer, não tinha. A festa Folk This Town, projeto no Santa Augusta Bar, abre espaço para os violões, sussurros e um clima mais intimista – nada de “pista fervendo”, o negócio é gente sentada, boa companhia e ótimo som. O projeto rola quinzenalmente, aos domingos e cedinho (começando às 18h).

Na discotecagem, canções de gente como Neil Young, Belle & Sebastian, The Band, Wilco, Cat Power, Moldy Peaches, The Byrds, Neutral Milk Hotel, Big Star, Os Pistoleiros, Bob Dylan, Son Volt, Belle & Sebastian, Woody Guthrie, Nick Drake, Kimya Dawson, Stephanie Toth e outros heróis do violão (plugado ou não). A festa abre cedo, a partir das 18h, e os shows começam às 20h.

Serviço:
Folk This Town

Shows de Fading e Os Telepatas
Santa Augusta Bar
Rua Augusta, 976
Tel: 3255-9905
Dia 10/02 (domingo)
A partir das 18h
Entrada: R$ 7,00
Bônus Folk: consumindo R$ 12,00 ou mais, a entrada fica isenta.